Descoberta das Cataratas do Iguaçú – Google – 31/01/2012


Hoje, 31/01/12, Google coloca um novo doodle na página inicial sobre a descoberta das Cataratas do Iguaçu!

De acordo com a Wikipédia Brasileira:

A área das Cataratas do Iguaçu (em espanholCataratas del Iguazú) são um conjunto de cerca de 275 quedas de água no Rio Iguaçu(na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do IguaçuParaná, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú emMisiones, na Argentinafronteira entre os dois países. A área total de ambos os parques nacionais, correspondem a 250 mil hectares defloresta subtropical e é considerada Patrimônio Natural da Humanidade.

O Parque Nacional argentino foi criado em 1934; e o Parque Nacional brasileiro, em 1939, com o propósito de administrar e proteger o manancial de água que representa essa catarata e o conjunto do meio ambiente ao seu redor. Os parques tanto brasileiro como argentino passaram a ser considerados Patrimônio da Humanidade em 1984 e 1986, respectivamente. Desde 2002 o Parque Nacional do Iguaçu é um dos sítios geológicos brasileiros [1].

Historicamente, o primeiro europeu a achar as Cataratas do Iguaçu foi o espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, no ano de 1542.

By : Wikipédia

É, com essas informações, já dá pra conhecer bastante do tema! E achei a foto incrível.

Ah, e no Wikipédia também, encontrei sobre uma lenda do surgimento do local:

Uma linda lenda tupi-guarani explica o surgimento das Cataratas do Iguaçu. “Há muitos anos atrás, o Rio Iguaçu corria livre, sem corredeiras e nem cataratas. Em suas margens habitavam índios caingangues, que acreditavam que o grande pajé M’Boy era o deus-serpente, filho de Tupã. Ignobi, cacique da tribo, tinha uma filha chamada de Naipí, que iria ser consagrada ao culto do deus M’Boy, divindade com a forma de grande serpente.

Tarobá, jovem guerreiro da tribo se enamora de Naipi e no dia da consagração da jovem, fogem para o rio que os chama: – “Tarobá, Naipí, vem comigo!” Ambos desceram o rio numa canoa.

M’Boy, furioso com os fugitivos, na forma de uma grande serpente, penetrou na terra e retorceu-se, provocou desmoronamentos que foram caindo sobre o rio, formando os abismos das cataratas. Envolvidos pelas águas, caíram de grande altura. Tarobá transformou-se numa palmeira à beira do abismo, e Naipí, em uma pedra junto da grande cachoeira, constantemente açoitada pela força das águas. Vigiados por M’Boy, o deus-serpente, permanecem ali, Tarobá condenado a contemplar eternamente sua amada sem poder tocá-la.

Sim… Essas cataratas possuem muita história pra contar. Aliás, pra acessar a página na Wikipédia sobre o assunto, clique AQUI.

Obrigado pessoal, um abraço!

Postado por : Lucas
Partes em cinza: Wikipédia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s